Sites sociais


COLUNISTA JORGE PURGLY
Veja reportagem publicada em http://www.planetafloral.com

Sites Sociais
Jorge Purgly
Sites Sociais, mais que uma amizade virtual um meio de fazer negócios e um novo meio de vida.

Artigo exclusivo para o Planeta Floral

Recentemente recebi de um amigo uma foto minha tirada no escritório da Siemens Anhanguera, em São Paulo, onde trabalhei por 17 anos. A foto é datada de 1985 e para minha surpresa na minha mesa somente haviam papéis. Aí eu lembrei que neste ano ainda inexistia o PC, o computador pessoal que chegou depois.
E o que dizer to chamado “tijorola” que era um dos primeiros celulares disponíveis no mercado? Parecia um tijolo, daí o nome. Era caríssimo e a bateria durava poucas horas.
Pergunte hoje em dia ao seu filho, irmão ou namorada quantos celulares ele já teve? Com certeza na maioria dos casos a resposta será, mais de 2!
Vivemos num mundo em profunda transformação.
Quem aqui já comprou um DVD, um CD ou um livro pela internet? É facil! Basta imprimir um boleto bancário e pagar que o processo é bastante seguro. Nem precisa de cartão de crédito.
Mesmo a compra das essências florais através do Planeta Floral é facil:
Basta clicar em comprar essências e escolher o seu fornecedor preferido. Ao clicar sobre o mesmo voce será conduzido para a venda on line deste fornecedor.
São facilidades inexistentes há alguns anos atrás.
Entretanto, algumas coisas na vida permanecem invariáveis. A indicação boca-a-boca, por exemplo. Quem já precisou da indicação de um bom dentista, de um bom terapeuta, de um bom médico, de um bom pedreiro, de um bom restaurante, sabe do que eu estou falando. O mesmo vale para a indicação através de um bom site, idôneo, que você conhece e em que você confia, como é o caso do Planeta Floral.
É que todos nós buscamos segurança nos relacionamentos e a indicação e recomendação é o melhor meio para isto.
De alguns anos para cá existe a febre dos Sites Sociais de relacionamento. Aqui no Brasil a “febre” começou com o Orkut. Fotos de bermuda na beira da praia ou fotos com partes do rosto ou mesmo de revistas em quadrinhos mal permitem a identificação de alguns que ainda utilizam muitas vezes pseudônimo para ficarem anônimos.
Então, com medo dos assaltantes, de serem alvos de presidiários com seus golpes pelo telefone e de tantas outras abordagens intimidadoras, muitos disseram que jamais se identificariam on line de modo a criar um perfil público.
Tenho um amigo em Porto Alegre que se recusa terminantemente a participar de sites de qualquer tipo alegando que como ele e a esposa auxiliam algumas pessoas numa favela próxima ele seria um alvo perfeito.
Outros, em alguns casos desempregados que buscam uma recolocação profissional, precisam ser encontrados e colocam todas as suas informações em sites de agências de emprego e em outros menos confiáveis preenchendo infindáveis listas de dados, inclusive com números de documentos, além de endereços de pessoas para referências e dados pessoais.
E o que dizer dos que divulgam publicamente seu e-mail para depois receberem uma infindável sucessão de Spans (e-mails indesejáveis em geral tentando nos vender alguma coisa) ou maliciosos ou virus ou armadilhas de todo o tipo?
Por outro lado quem tem comércio, quem presta serviços, quem oferece atendimentos terapêuticos, precisa divulgar e ter conhecido o seu trabalho.
Sites de busca, tem dados de listas de inscritos de concursos públicos, de participações em sociedades, em clubes, de artigos publicados, tornando cada vez mais difícil alguem se tornar completamente anônimo.
Vivemos num grande Big Brother, onde cada um repara nos outros e no que cada um está fazendo.
Aí surgem os sites sociais. Recentemente contei mais de 50 deles. Existem para todos os tipos e gostos. Alguns confiáveis, outros menos.
No início, muitos destinados para fazer amigos virtuais, bater-papo, descontrair enfim. Logo surgiram outros, profissionais, com gente séria interessada em fazer contatos de negócios. Em fevereiro de 2006 eu ingressei num site chamado hoje de Xing. Na época o nome era Open BC (Open Business Club), com sede na Alemanha.
Hoje, com pouco mais de 3 anos de participação, minha página já foi visitada mais de 8.300 vezes. É um site sério, de negócios, com toda a segurança de acesso e identificação clara e rastreabilidade de quem está visitando sua página. As pessoas ingressam mediante convite e hoje muitos tem nesta ferramenta um meio de encontrar clientes, fornecedores, funcionários e de até arrumar um emprego.
Um outro exemplo é o LinkedIn, site americano com mais de 40 milhões de pessoas inscritas. Serviu de plataforma política para o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. O site dele até hoje está disponível nesta plataforma e é mantido pela equipe que o ajudou na campanha de eleição.
Recentemente a Globo publicou a febre do Twitter, um micro-blog onde voce diz o que é que voce está fazendo agora e pode seguir e ser seguido por outras pessoas sobre isto.
Vejo algumas pessoas no Orkut oferecerem serviços de artesanato, produtos de decoração e presentes para vender.
Chega então a pergunta, como fazer negócios, como ganhar dinheiro com sites sociais? Quanto tempo preciso investir nisso?
Vejo que muitas pessoas depois de uma jornada de 10 horas de atividade vão para casa para depois do banho correr para o computador onde ficam horas descontraindo e fazendo amigos virtuais sem nenhum propósito.
Eu mesmo chego a receber mais de 10 videos por dia com mensagens, correntes, filminhos, videos do Youtube, piadinhas. No começo achei muito legal, pois como docente as vezes alguns destes materiais podem ser aproveitados de modo educativo para uma aula. Mas agora, as vezes levo mais de uma hora para descartar todo este material que recebo. As vezes o excesso de informação é pior do que a falta de informação.
Recentemente recebi on-line o livro de Jan Vermeiren, How to Really Use LinkedIn, que trouxe muitas respostas para estas perguntas.
Em resumo, para você ser indicado voce precisa ser conhecido, querido e confiável. As pressoas precisam conhecer suas competências, habilidades e atitudes e precisam conhecer voce e gostar de você. Todos nós fazemos negócios preferencialmente com amigos.
Aí temos a regra de ouro do marketing de relacionamentos:
“Compartilhar informações de modo reativo e proativo sem esperar nada imediatamente em troca.” Ou seja ajudar as pessoas em suas necessidades sem nenhum interesse.
Isto é possível? Sim, porque pela lei do retorno, quando voce ajuda alguem desinteressadamente voce ganha pontos para ser ajudado um dia no futuro.
É tambem a regra de ouro do Rotary Club: “Dar de si antes de pensar em si.”
Depois que você se torna conhecido, querido, com sua credibilidade consolidada como profissional idôneo, voce passa a descobrir as seguintes vantagens do Marketing de Rede, ou marketing de relacionamentos:
1- Manter relacionamento com seus clientes atuais,
2- Encontrar novos clientes potenciais,
3- Obter referências de pessoas que te conhecem para novos projetos seus,
4- Receber referências para outras áreas de seus clientes atuais,
5- Conseguir indicações boca-a-boca,
6- Encontrar pessoas que te conectem com outras de seu interesse,
7- Encontrar um novo emprego,
8- Encontrar um novo empregado ou colega,
9- Conhecer as pessoas certas que podem te ajudar em sua carreira,
10- Atrair as empresas certas para fazer parcerias,
e mais outras 16 razões que são citadas no livro mencionado acima.
Então, consegui motiva-lo? Let’s connect! Vamos conectar!
Um abraço, querido leitor.
Até nosso próximo encontro,
Jorge Purgly
Veja os meus sites sociais visite http://xeesm.com/JorgePurgly e assista um video de 5 minutos no youtube sobre Rio 2016, clicando na linha do youtube alí.

Anúncios

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: