Como passei a escrever em blogs


Olá querido leitor,

Meu amigo Adelson Smannia, autor do Gerenciando Blogs, me incentivou para que eu escrevesse sobre como me tornei escritor de blogs, dando ênfase ao aspecto profissional e o que eu espero para o futuro.

Meu primeiro contato com o assunto foi em 1996 quando eu trabalhava na Siemens em São Paulo,  na divisão KWU.

Na época eu recem tinha saído da divisão Siemens Solar e migrado para a Gestão de Contratos no projeto da CTE 2 – Central Termelétrica 2 da CSN em Volta Redonda.

O Alexander Gromow, grande gerente de contas da Siemens no Projeto Itaipú Binacional e meu amigo de muitos anos, ficava localizado na mesa ao lado da minha.

O Gromow sempre foi um grande apaixonado por fusca, tendo já escrito dois livros sobre o assunto. Ele é referência nesta questão tendo projeção internacional a respeito. Pois então, o Gromow estava empenhado em preservar a imagem do fusca e tinha recem criado o tema O Fusca e a Arte Popular. Eu mesmo cheguei a tirar algumas fotos de oficinas mecânicas mostrando imagens do fusca pintados nas paredes, que tendiam a desaparecer com o tempo, como de fato aconteceu.

Na época, publicar uma página na internet era coisa só de profissionais. E era muito caro. Uma vez, estávamos voltando do Rio de Janeiro; o Gromow e eu e ficamos aguardando o voo para São Paulo. A fim de passar o tempo entramos numa livraria no saguão do aeroporto. O Gromow comprou um livro de como criar sua própria página na internet e começou a estuda-lo.

Para minha surpresa, poucos dias depois ele já tinha uma página na atualmente extinta Geocities, onde estava publicando artigos, fotos, promovendo grupos de discussão internacionais e desenvolvendo um invejável círculo de amigos num profissionalismo no assunto que jamais conheci em outra pessoa.

Marquei de memória que um blog sério, coisa de gente séria, dá muito mais trabalho ainda, toma muito tempo, mas é altamente compensador em termos de satisfação pessoal. Ganhar dinheiro com isso? Na época nem pensar. Dávamos Graças a Deus por conseguir manter os custos baixos.

Algum tempo depois me mudei para Blumenau e constitui uma empresa de comércio exterior. Mandei fazer logotipo com agência especializada, catálogos, e obviamente página na internet, inclusive com dois domínios .com e .com.br

Nos idos de 2003 o pessoal da Dataprisma de Blumenau, meus amigos de sempre, foram de imensa ajuda no desenvolvimento e manutenção continuada do site que tinha várias páginas muito interessantes.

Resolvi unir o útil ao agradável e já que eu eu tinha um página profissional na internet, bastante invejável, por cortesia da Paula e do Alessandro da Dataprisma, colocamos lá também, num a-parte, muita coisa interessante de interesse geral das pessoas que estavam um pouco fora do escopo de negócio da empresa mas que nos dava prazer e satisfação em ver compartilhado. Algumas biografias de pessoas especiais, algumas dicas de terapias complementares e informações turísticas estavam neste rol.

Meu segundo contato com blogs, agora já aqui em Blumenau, foi quando a Sheila Cunha, Gerente de RH da Rudolph de Timbó – SC,  ficou grávida. O marido dela é publicitário e abriu um blog para o futuro bebê. Diariamente era possível acompanhar a evolução dos preparativos para a chegada tão esperada do novo integrante do lar. Aí sim, vi mais um blog nos moldes de hoje, com discurso muito informal e familiar, sendo o blog de acesso e interesse exclusivo de familiares e amigos do casal.

Até mead0s de 2009, para mim, blog era coisa de especialistas e jamais imaginei que eu mesmo pudesse ter e administrar um sozinho, sem o apoio de um webmaster especializado.

Foi então que conheci o Abu e o Blog do Abu foi algo que me cativou de imediato. O Abu tem metodologia de ensino muito semelhante à minha e suas idéias são bem parecidas.

De modo que fiquei encantado pelo trabalho do Abu e a forma como ele conduz o seu blog. Também de modo muito profissional, pois o Blog do Abu é um elo de ligação dos participantes dos seminários que ele organiza, antes, durante e depois dos eventos e ainda serve como instrumento de promoção dos eventos seguintes.

O Abu me mostrou os primeiros passos para a criação de um blog por mim mesmo. A partir de então, sempre tendo em mente seriedade, profissionalismo, conteúdo relevante e o interesse dos queridos leitores, passei a buscar autorizações de publicação de artigos importantes, sempre respeitando o direito autoral, bem como passei a publicar resultados de atividades que vinha desenvolvendo durante muitos anos e que gostaria de compartilhar com outras pessoas.

Meu primeiro blog veio à luz em Setembro de 2009. Passados 3 meses eu já tinha 6 blogs inscritos, um para cada grupo de  assuntos. Veio então a idéia de fazer a integração dos mesmos, isto é, como se cada blog fosse uma página de uma revista eletrônica semanal que ao invés de uma página principal tem 6 e onde os artigos passam a ser interdependentes entre si.

Neste ponto o Word Press é de grande importância. É um blog de integração dos demais blogs com o Twitter e com o LinkedIn.

Estou agora em busca de profissionalizar os meus blogs de modo a atrair mais visitas para os mesmos.

Para isso, conto com a sua ajuda, querido leitor. Estou em fase de aprendizado e gostaria de saber a sua opinião sobre como posso crescer meus blogs em visitação a começar pela sua.

Para o futuro espero fazer cada vez mais integração dos meios de comunicação com as redes sociais de relacionamento isto é, promover a convergência das informações e o acesso das mesmas à minha rede mais próxima e mais distante de relacionamentos.

Entre outras coisas, tais como engenheiro eletricista, docente, consultor de empresas e terapeuta floral, sou também palestrante motivacional.

De modo que os blogs são uteis para divulgar as minhas atividades,  a  fim de que eu possa ser conhecido, querido e apresentar os resultados que conferem credibilidade junto aos empresários, amigos, clientes e participantes de eventos.

Um abraço querido leitor,

Votos de um Feliz Natal e um ano de 2010, pleno de realizações.

Saúde, Harmonia e Prosperidade hoje e sempre,

Jorge Purgly

Visite meu site que leva aos outros sites clicando sobre a linha de seu interesse em:

http://xeesm.com/JorgePurgly

Anúncios

Etiquetas: , ,

10 Respostas to “Como passei a escrever em blogs”

  1. Adelson (Gerenciando Blog) Says:

    Olá, Jorge!

    Após a correria do final de ano, estou quase voltando à minha dedicação normal aos blogs. Por isso, minha demora para ler e comentar este artigo. Minhas desculpas!

    Muito interessante sua história. Vejo que começamos na internet praticamente na mesma época. Meu primeiro contato com a “grande rede” se deu em 1998. Naquela época, também criei uma página no Geocities, com tantos assuntos diferentes que só existiu mesmo por alguns meses.

    Meu retorno ao mundo virtual se deu no final de 2008, agora com foco e disciplina.

    A sua proposta de “profissionalizar os blogs” é interessante e me serviu como um incentivo para pensar seriamente no assunto. Espero ter novidades em breve!

    Parabéns pelo artigo! Foi uma satisfação lê-lo.

    Um abraço e sucesso para você!

  2. Alexander Gromow Says:

    Caro amigo Jorge,
    Acho que você registrou um fato importante na minha carreira na Internet, o lançamento de um Site por recursos próprios, mais uma coisa que aprendi tipo autodidata.
    Mas esta é uma de minhas características pessoais. Assim foi com meu primeiro computados, um Sinclair Spectrum, que no Brasil saiu com TK-95. Aprendi a lidar com ele sozinho e o que mais me excitava naquele computador, que apesar de rudimentar para os dias de hoje, era o momento que ele me colocava ante o “limite da minha capacidade” – ou seja e ponto de minha incapacidade. Ai era o momento de passar noites em claro “desgrilando” até achar a solução para o problema que me tinha feito parar com alguma coisa que tentava realizar.
    Com base naquela máquina simples fiz até desenhos animados primitivos que foram usados como aberturas de vídeos que o Frank Chen e eu gravamos do Grupo de teatro Amador da Siemens, uma verdadeira ousadia.
    Paralelamente escrevi artigos para a revista Microhobby da Microdigital, empresa que produzia o TK-95. Um destes artigos descrevia um editor de texto para o qual eu tinha desenvolvido acentuação para o idioma português. Caracter por caracter desenhado ponto a ponto num trabalho cansativo que levou muitas horas.
    Mais de 30 anos depois, num encontro de usuários do Mandic, conheci um advogado nissei, o Jun Takahashi, que ao ouvir meu nome contou que usou aquele meu editor de texto por quase 10 anos profissionalmente, com muito sucesso – que feed back fantástico. Ele me conheceu por meu nome, pois toda a vez que o programa era carregar aparecia “Alexander Gromow”…
    Pois é caro amigo, hoje em dia acho que sou um caso patológico de usuário de computador – mas é algo que resulta em algumas coisas produtivas…
    Grato por ter lembrado daqueles tempos de início do meu Site e, por via de conseqüência, destas lembranças de minha vida com o computador.
    Para terminar, olhe só a minha foto de 1986 com o meu Sinclair Spectrum e um equipamento invejável para a época:

    Um abraço
    Alexander

  3. purgly Says:

    Olá amigo Alexander, seu comentário vale por todo um artigo de blog.
    Tambem usei um TK 85 nacional produzido pelo Thomas Kovary, aliás húngaro e que colocou suas iniciais na versão tropicalizada.
    Com ele fiz os primeiros cálculos de sistemas solares fotovoltaicos, cujos princípios são válidos até hoje.
    Muito legal sua foto. É uma grande satisfação e uma honra receber aqui o seu comentário.
    Um forte abraço,
    Jorge Purgly
    http://purgly.blogspot.com

  4. purgly Says:

    Este artigo foi compartilhado no diHITT, para votar lique em
    http://www.dihitt.com.br/n/internet/2011/02/20/como-passei-a-escrever-em-blogs

  5. Críticas e Polêmicas Says:

    Uma grande história, parabéns

  6. Paulo Says:

    Buenas Jorge,

    bá tchê, fiquei muito fascinado e motivado com a tua história. Também desempenho diversas atividades profissionais, lazer e assuntos pessoas e tenho muita vontade de integrar tudo por meio dos blogs. No momento tenho dois. Esta tua idéia da revista digital é muito feliz e oportuna. Há uns 3 meses tive uma idéia parecida, mas não levei-a a frente por falta de tempo. Vou amadurecê-la e adaptá-la as minha disponibilidade e necessidade.
    Quanto ao que tu falaste sobre aumentar o trânsito de visitas para os blogs, eu já tive experiências com agregadores que geram um fluxo bem intenso. Mas, por outro lado, só o alto fluxo não, pra mim, não conta. A qualidade desde fluxo e a maneira com que as pessoas interagem com o blog também é muito importante. Mil visitas por dia e dois comentários contra 100 visitas e 30 comentários. Para mim a segunda alternativa é mais importante.

    Um grande abraço e continue com o excelente trabalho.

    Paulo

    • purgly Says:

      Buenas, Paulo,
      Fico muito agradecido por seu depoimento e comentário por aqui também.
      Realmente, o que contam são as visitas significativas, assim como a sua.
      Te agradeço o incentivo e conte comigo no que eu puder ajudar.
      Um forte abraço,
      Jorge Purgly

  7. Maria Marçal Says:

    Jorge

    Li atentamente toda tua trajetória na construção de um Blog que realmente seja uma extensão tua e de teu trabalho.
    Gostei. Mostra-se uma pessoa questionadora, ativo e lutador pelas tuas conquistas.

    Meu Blog veio por obra de três pessoas: Renato Trindade que perdemos este ano, Sandra Paula e Sonia Regly. Cada um deles me ajudou a criar e adentrar nesse mundo até então desconhecido para mim.

    Não tenho teus objetivos quais sejam aumentar o número de visitantes ou mesmo angariar lucros, mas espero que todos estes conhecimentos e planos sejam vitoriosos, Jorge.

    Com muito carinho, Maria Marçal – Porto Alegre – RS

    • purgly Says:

      Oi Maria, minha sempre número um do diHITT.
      Sou um admirador seu e este seu depoimento é muito importante para mim.
      Agradeço seus votos e incentivo.
      Confesso que diversas vezes pensei em largar tudo e deixar para lá… Mas, pessoas como as que eu cito aqui, inclusive você estão sempre a me lembrar: “Never give up!” , Jamais desistir!, pois mais valem as lágrimas da derrota do que a vergonha de nem se ter lutado.
      Um forte abraço, um beijo no seu coração e muito obrigado por sua participação minha rainha do diHITT, sempre!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: