Mensagem de Natal – Um conto prá você!


Querido leitor,

Sou colunista da excelente revista eletrônica Planeta Floral (http://planetafloral.com) e escrevi um Conto de Natal que também aqui compartilho com você, abaixo.

Um abraço, querido leitor!

Jorge

Mensagem de Natal

Queridos Amigos Leitores do Planeta Floral,

Segue aqui um pequeno conto que muito me emociona.

Desde já desejo a todos um Feliz Natal e um Ano de 2010 repleto de Saúde, Harmonia e Prosperidade.

Diz a lenda, que na antiga Índia um poderoso senhor, rei de muitas terras tinha dois filhos. Estes já homens se esforçavam em serem merecedores à sucessão do reino, já que o seu pai estava velho e enfermo.

Depois de muito orar e consultar os sábios do reino o Rei reuniu seus filhos num grande  conselho e disse assim:

– Meus filhos, estou velho e cansado. Vocês dois, Filho Mais Velho e Filho Mais Novo tem demonstrado as qualidades necessárias para dirigir o reino com dignidade.

Assim, conforme minha decisão e a do conselho dos anciãos, vamos dividir o reino em dois, sendo dado a cada um a parte que lhe cabe. Lembrem-se sempre que vocês são irmãos e que devem se ajudar.

– No alto da Montanha do Himalaya existe um sábio que vela por todo este território. O caminho é cheio de provações e de dificuldades e cada um de vocês deve percorre-lo só  e a pé. Cada um de vocês deve encontrar o sábio e colher a orientação que este vos der. Sejam felizes meus filhos!

E assim o rei renunciou ao mandato e em breve veio a falecer. Em poucos dias foram tomadas as providências para a divisão do reino e para a viagem que aprendizado que cada filho deveria empreender. E assim foi.

Coube por sorteio ao filho mais velho ir primeiro. Depois de um sem-número de peripécias e aventuras que caberiam em todo um livro, o irmão mais velho, encontrou o Sábio da Montanha.

Este ouviu a história do Filho Mais Velho e ao final deu a ele uma benção, a benção DIKSHA ( benção DIKSHA recebida por um AVATAR, aquele que tem um dom especial). O sábio tirou de seu cinturão uma pedra.

Era um maravilhoso rubi. Um rubi enorme, símbolo da Sabedoria, e disse assim:

-Filho Mais Velho, te dou esta pedra como símbolo da sabedoria. Coloque-a na testa em seu turbante e a sabedoria, a inteligência, a justiça e o conhecimento sempre te acompanharão.

Assim fez o filho mais velho, que muito agradecido e feliz por ter cumprido sua missão, retornou ao reino de seu pai.

Coube então ao Filho Mais Novo empreender a longa viagem. Claro que suas aventuras poderão preencher outro livro mas por ora, vale contar que o Filho Mais Novo também encontrou o Sábio da Montanha e contou também a sua história.

Mais uma vez, o Sábio da Montanha concedeu a bênção DIKSHA a este jovem. Tirou de sua cintura um rubi maravilhoso, semelhante ao primeiro e disse:

-Filho Mais Novo, te dou esta pedra como símbolo da sabedoria. Coloque-a na testa em seu turbante e a sabedoria, a inteligência, a justiça e o conhecimento sempre te acompanharão.

Quando ia colocar a pedra sobre o turbante da testa do Filho Mais Novo este suplicou:

– Amado Sabio da Montanha, o que é a Sabedoria sem o Amor e a Justiça sem a Compaixão? Eu lhe suplico, parte esta pedra em duas: coloca uma parte sobre minha fronte e a outra sobre o meu coração.

– Que seja feito segundo sua vontade, disse o Sábio da Montanha.

O Filho mais Novo retornou ao reino ocupando assumindo o trono na parte que a ele coube.

E o tempo passou!

O Filho Mais Velho era brilhante! Jamais se viu em todo o Reino alguém com tanta ingeligência, lucidez e sede de justiça.

Já o Filho Mais Novo era inteligente e bondoso. Algumas vezes o Filho Mais Novo até recorria aos conhecimentos e orientação nos cálculos, pedindo ajuda ao Filho Mais Velho.

O Filho Mais Velho era rígido em sua gestão. Uma vez um homem chegou atrasado no trabalho pois sua esposa estava para dar a luz e ele havia ficado com ela até que esta se sentisse melhor e fosse amparada pela irmã e pelo médico. Assim que chegou ao serviço, foi chamado pelo Filho Mais Velho que assim disse:- Trabalhaste menos hoje e é justo que ganhes menos. Assim o homem teve os seus vencimentos descontados. O reino funcionava como um relógio mas seu povo era infeliz, desmotivado e a sabedoria do Filho Mais Velho percebia isso.

Já o Filho Mais Novo era justo porém misericordioso. Aconteceu que tambem neste reino um homem chegou atrasado no serviço. O Filho Mais Novo ouviu suas explicações,  procurou dados adicionais sobre o que estava acontecendo e ajudou a familia deste outro homem com recursos do tesouro do reino. As pessoas trabalhavam motivadas e satisfeitas. O reino do Filho Mais Novo era feliz e próspero. Afinal, o que é a Justiça sem a Compaixão?

Diz a lenda, que um dia, o Filho Mais Velho, que conversava muito com o Filho Mais Novo, se pôs a chorar e desabafou. Queria ser como você. Seu reino é feliz. E eis que com muito amor, o Filho Mais Novo orientou o Filho Mais Velho, e este empreendeu novamente a longa viagem até o Sábio da Montanha.

Ao encontra-lo o Filho Mais Velho contou ao Sábio tudo o que havia acontecido e disse assim:

– Sábio da Montanha, eu te suplico, parte este rubi em dois e coloca uma metade sobre a minha fronte a outra sobre o meu coração.

O Sábio da Montanha assim procedeu, e o Filho Mais Velho retornou pleno de Sabedoria e Amor.

Da união dos filhos deste reino nasceram

– A Vontade – Poder

– O Amor – Sabedoria

– A Inteligência Criativa.

Que o Natal do Divino Mestre Jesus possa ser lembrado em Paz.

Gloria a Deus nas Alturas e Paz Na Terra aos Homens de Boa Vontade!

Um abraço querido leitor.

Anúncios

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: